Saturday, February 23, 2008

Fast Food Nation


Finalmente, consegui assistir ao filme Fast Food Nation (ando sem tempo para ir ao cinema, tenho que esperar que as películas virem DVD).
Fast Food Nation (Nação Fast Food - Uma rede de corrupção), filme de 2006, baseado no livro homônimo de Eric Schlosser; é uma crítica à influência mundial das indústrias americanas de fast-food.
Mas é bem mais do que isso, trata de uma situação que envolve todos os setores da sociedade, não só o da alimentação e enfoca a falta de ética e a ganância como primeira escolha de ação (o tema é bastante relacionado como conteúdo de outro filme, o documentário The Corporation, que também trata do lucro como meta principal das empresas, sem a menor preocupação com o bem-estar do consumidor).
As cenas no frigorífico/abatedouro são de cortar o coração e também de enojar, sabendo-se que uma certa percentagem de cocô é aceita no burger que o povo consome...
Selecionei algumas frases do roteiro que considero bastante significativas por conterem as idéias básicas:
"Não se trata de bons contra os maus.
Trata-se da máquina que está dominando este país.
É como ficção científica.
A terra... o gado... os seres humanos.
Esta máquina não se importa.
O lucro é tudo que importa.
Só isso.
Só querem alguns centavos a mais."
"Você tem de olhar a coisa como um todo.
40 mil pessoas morrem em acidentes de carro todos os anos.
Isso significa que Detroit deveria parar de fabricar carros?"
"É um fato triste da vida, Don, mas a verdade é que todos nós temos de comer um pouco de cocô às vezes."
"Se quiser ser igual a todo mundo, é só fazer o que todo mundo lhe manda."
"A QUESTÃO É QUE SE MUITAS PESSOAS COMEÇAREM A PENSAR SOBRE ALGO E TENTAREM FAZER ALGO DE VERDADE, AS COISAS PODEM MELHORAR."
"VOCÊ NÃO PODE FICAR SENTADO E TER ESPERANÇA.
VOCÊ TEM DE FAZER ALGO".
"PORQUE NÃO HÁ COMO COMPREENDER SOZINHO.
AS MENTIRAS SÃO MUITO GRANDES.
ELAS SÃO MUITO ENGENHOSAS, ELAS ESTÃO INTERLIGADAS.
E ELES SABEM QUE SE AS MENTIRAS FOREM REPETIDAS INÚMERAS VEZES, AS PESSOAS TERÃO QUE ACABAR ACREDITANDO.
E NÓS ACREDITAMOS.
(...) TEMOS DE LHES DAR CRÉDITO.
SÃO NEGOCIANTES GENIAIS."
"AGIR É MELHOR DO QUE FALAR.
ESTOU CANSADO DE PESSOAS BOAS FICAREM SENTADAS FALANDO E RECLAMANDO ENQUANTO OS QUE NÃO PRESTAM FAZEM O QUE QUEREM.
QUERO VER AÇÃO."
Filme imperdível!

10 comments:

Carla Beatriz said...

Oi Vera,

Estou sempre lendo teu blog, apesar de comentar tão poucas vezes.

Adorei a indicação do filme, apesar de não saber se terei coragem de ver as cenas dos animais nos abatedouros. Um dos motivos pelos quais me tornei vegetariana é o de não compactuar com o sofrimento animal.

Quanto aos fast foods, eu sempre os detestei e nunca botei meus pés lá ... até ter filhos e eles começarem a pedir os brinquedos do McDonalds. Pior que os lanches são umas drogas, mas os brinquedos são de qualidade, duram bastante e não quebram com facilidade. Às vezes, eu vou lá só para comprar o brinquedo, aí meus filhos me cobram: "E o lanche, mãe?". Eles sabem que só ganham a ida ao McDonald's uma vez por mês, no máximo. E cada vez que vou lá, sinto que estou violando meus princípios. :-(

Beijo grande

Vera Falcão said...

Oi, Carla, tua visita é sempre bem-vinda, temos que marcar um encontro ao vivo... vale a pena assistir a esse filme, ele põe o dedo em muitas feridas, que estão todas interligadas, logo já viraram um enorme câncer!

Beijo pra vc também<:)>

Carla Beatriz said...

Vera,

Ontem descobri que estamos na mesma lista de discussão: Vacina Veritas. Fiquei por muito tempo somente no modo web e há pouco ativei para receber e-mails, mas como eu só consigo acessar em casa e meu computador está estragado, não tenho acesso aos e-mails do Yahoo no trabalho. Ontem fui a uma Lan House para poder acessar meu msn, orkut, Gmail, Yahoo, Hotmail, etc, e li algumas das mensagens da lista e te vi por lá. Sou amiga virtual de várias meninas que participam lá: a Luciana, a Walesca (o filho dela nasceu uns 20 dias antes da minha, ambos de parto domiciliar), a Ciça, a Roselene ...
Temos mesmo muitas coisas em comum!
Vamos marcar nosso encontro logo! :-)
Vou escrever para teu e-mail.

Um grande beijo!

Maria said...

Viva Vera

Lembrei do seu blogue a propósito desta notícia:

«Nutricionista americana faz experiência com McDonald's
22 Março 2010 - 12h14

'Happy Meal' resiste um ano inteiro
Uma nutricionista americana fez uma experiência com um ‘Happy Meal’ da cadeia de fast food McDonald’s, fotografando-o em 2009 e guardando-o, para comprovar o poder dos conservantes. Um ano depois o hambúrguer e as batatas continuavam quase iguais, sem qualquer tipo de odor ou outros sinais de decomposição.

O 'Happy Meal' é uma refeição que se destina a crianças e a nutricionista Joann Bruso defendeu, em declarações ao diário britânico 'Daily Mail', que o facto de não apresentar indícios de decomposição passado tanto tempo demonstra que essa comida não é saudável.



No decurso deste período, Bruso também afirma que nem moscas nem outros insectos foram atraídos pela refeição da cadeia McDonald's.



A americana afirma ainda que ‘se as moscas ignoram um ‘Happy Meal' e os micróbios não o decompõem, então o corpo de uma criança também não poderá metabolizá-lo convenientemente.

Ao longo dos anos, a cadeia de fast food americana McDonald's tem-se esforçardo para provar que os seus alimentos são de qualidade, contrariando mitos criados acerca dos mesmos.

No entanto, estudos recentes indicam que cada produto contém, em média, sete aditivos alimentares. O pão tem conservantes como cálcio e propionato de sódio, a fatia de pickle contém benzoato de sódio e nas batatas fritas são detectáveis ácido cítrico e pirofosfato ácido de sódio, que mantêm a sua cor.

A McDonald's ainda não reagiu à experiência da nutricionista mas alguns críticos chamam a atenção para o facto de Joann Bruso viver em Denver, no estado do Colorado, onde as temperaturas são particularmente baixas. Isso poderá desacelerar o processo de decomposição da comida.

Isabel Chaves»

em

http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=BA029ECA-DA7B-4A67-85C6-A3ECCD1EB52D&channelid=00000021-0000-0000-0000-000000000021&h=3

Um abraço,
Maria Moreira.

Vera Falcão said...

Maria, no Super Size Me, mostram também essa experiência com a batata-frita, que fica guardada um tempão e mantém o aspecto de nova!
O que será que usam para evitar a decomposição natural? FORMOL? ou será o mesmo componente que os antigos egípcios usavam para mumificar seu cadáveres? hehehe
Mistério... melhor não comer, não?

Anita said...

Oi Vera, estava olhando a sua lista de filmes e me lembrei de um que assisti a pouco tempo e me apaixonei, o nome dele em português é "Turista Espacial", o nome em francês é "La Belle Verte", é uma comédia muito inteligente que ridiculariza nossos hábitos com humor bem refinado!
beijosssssss

Vera Falcão said...

Anita, vou procurar assistir, então e depois comento aqui, beijo!

Carol Balan said...

Olá Vera!! Fiquei morrendo de nojo com as coisas que li aqui (admito, sou uma comedora eventual de mc donalds - ai que vergoooooonha!! hahahha) mas quero assistir a esse filme... quem sabe paro de vez de comer! Beijos

Vera Falcão said...

Carol, quanto mais informação, melhor... aquela história da "gota d'água em pedra dura, tanto bate até que fura!" Beijo!

Vera Falcão said...

Anita, assisti ao La Belle Verte (o título Turista Espacial dá uma ideia errada do conteúdo) e também me apaixonei! Mais tarde, farei um post sobre ele, pra divulgar mais ainda. E sou muito grata a ti, pela indicação, um belo presente, beijo!