Friday, June 13, 2008

Sexta-feira 13: você está com medo?


Há três versões para essa crença, mantida até os dias atuais:


A crença de que o dia 13, quando cai em uma sexta-feira, é dia de azar, é a mais popular superstição entre os cristãos. Há muitas explicações para isso. A mais forte delas, segundo o Guia dos Curiosos, seria o fato de Jesus Cristo ter sido crucificado em uma sexta-feira e, na sua última ceia, haver 13 pessoas à mesa: ele e os 12 apóstolos.

Mas mais antigo que isso, porém, são as duas versões que provêm de duas lendas da mitologia nórdica. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Daí veio a crendice de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça na certa.

Segundo outra lenda, a deusa do amor e da beleza era Friga (que deu origem à palavra friadagr = sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, a lenda transformou Friga em bruxa. Como vingança, ela passou a se reunir todas as sextas com outras 11 bruxas e o demônio. Os 13 ficavam rogando pragas aos humanos.

Impressionante como fatos tão antigos, perdidos na memória do tempo, ainda conseguem nos atingir e fazer com que tenhamos um comportamento alheio à nossa vontade e racionalidade...

Prefiro ficar com a versão de que o número 13 simboliza a Morte, mas como renovação, pois o que é ela senão isso? Fomos ensinados a temê-la, mas é apenas uma transição. Sim, devemos evitá-la e também não ir ao encontro de seus braços, mas quando chegar o momento de encontrá-la, pq não entregar-se? Algo muito antigo nos faz temer essa passagem, principalmente a banalização das teorias reencarnacionistas.

Não há nada de sinistro na morte nem no número 13.

Há mudança e a maioria das pessoas teme mudar...




1 comment:

Cristina said...

Minha filha mais nova nasceu numa sexta-feira 13. A família toda foi contra, mas eu não ví problema. Conheço a primeira lenda dos 12 deuses citada no texto e, pra mim, minha filha completaria os 13 deuses naquele dia!