Tuesday, October 27, 2009

Médicos não querem tomar vacina



Em Portugal, isso está acontecendo com a nova vacina contra a gripe A: NÃO HÁ UM CONSENSO ENTRE OS PROFISIONAIS DE SAÚDE...

Leiam o artigo:

Ministério vai sensibilizar médicos que não querem ser vacinados

As primeiras 54 mil doses da vacina para a gripe A chegaram ontem a Portugal.
As embalagens estão agora a ser encaminhadas para os hospitais e centros de saúde onde vão ser administradas, a partir de segunda-feira, aos grupos de risco seleccionados para esta primeira fase: grávidas no segundo e terceiro trimestre de gravidez que tenham uma patologia grave associada, trabalhadores de sectores "indispensáveis ao normal funcionamento da sociedade" (onde se inserem os órgãos de soberania e militares) e profissionais de saúde.
Contudo, é neste último grupo que ainda há resistências em relação à vacina, reconheceu ontem a ministra da Saúde.
Uma posição que Ana Jorge espera que os médicos e outros profissionais mudem, apesar de garantir que o ministério não vai nem "pode obrigar ninguém a ser vacinado". Para o director da Escola Nacional de Saúde Pública, Constantino Sakellarides, a vacina tem "benefícios evidentes" e, por isso, acredita que os médicos vão "consolidar a opinião". O problema não é, aliás, novo: "Tem a ver com a percepção dos profissionais de saúde do risco de adoecerem e os médicos sentem-se saudáveis. Acontece exactamente o mesmo com o Plano Nacional de Vacinação", disse a subdirectora-geral da Saúde, Graça Freitas.


Crianças a dobrar

Mas o bastonário da Ordem dos Médicos, Pedro Nunes, contactado pelo PÚBLICO, nega esta ideia. "Não se pode perder a noção das proporções. Estamos a falar de gripe, de uma doença banal como é a gripe sazonal", defendeu. E desvalorizou o facto de alguns profissionais não quererem ser vacinados, assegurando que não duvidam da segurança da vacina e apenas consideram que a pandemia não o justifica. "É um bom exercício de saúde pública e que trouxe, acima de tudo, bons hábitos de higiene."

Sobre a parte prática da vacinação, Graça Freitas explicou que tudo será semelhante ao Plano Nacional de Vacinação.
Um camião frigorífico distribui as doses (mais cinco mil do que as 49 mil inicialmente previstas) pelas cinco administrações regionais de saúde e direcções regionais, que têm a missão de entregá-las aos centros de saúde, hospitais e empresas.
A única condição é que em cada local sejam vacinados conjuntos de múltiplos de dez pessoas, já que as embalagens têm dez doses de adulto e um prazo de validade de 24 horas depois de abertas. A dose das crianças é metade, pelo que dá para imunizar o dobro.Neste conjunto inicial serão vacinadas dez mil grávidas, 15 mil profissionais de saúde e perto de 30 mil profissionais de sectores essenciais - todos do grupo prioritário A. Seguem-se as restantes pessoas do grupo A (um total de 360 mil), ou seja, todas as grávidas no segundo e terceiro trimestre, doentes com asma moderada a grave entre os seis meses e os 65 anos, obesos e, entre outros, imunodeprimidos.
Os outros dois grupos, B e C, onde estão os restantes doentes crónicos, profissionais essenciais e crianças até 12 anos terão de esperar, sendo que as entregas de vacinas serão semanais e nunca inferiores a 50 mil.

Portugal reservou seis milhões de doses que vão servir para imunizar cerca de 30 por cento da população. A vacina será administrada em duas doses, com um intervalo de três semanas. Segundo disse o director-geral da Saúde, Francisco George, o objectivo é "proteger os cidadãos vulneráveis" e não imunizar toda a população.


Fonte: http://jornal.publico.clix.pt/noticia/22-10-2009/ministerio-vai-sensibilizar-medicos-que-nao-querem-ser-vacinados-18063362.htm

É notável quando os profissionais da saúde também questionam o uso de medicamentos como a vacina - e não apenas um "bando de pais malucos e naturebas"...

EUA NÃO QUEREM USAR A VACINA EUROPEIA - qual a melhor, a minha ou a sua? Dizem que só o pessoal do alto escalão e alguns escolhidos a dedo, estariam tomando a "melhor"... o povão está servindo como COBAIA!

Leia mais aqui.

11 comments:

Maria Moreira said...

Viva Vera!

Há quanto tempo. Dei agora um saltinho ao seu cantinho e achei por bem partilhar esse site com você: http://dotconnectoruk.blogspot.com/2009/10/obamas-kids-will-not-have-swine-flu.html#comments (como está o seu inglês?)

É um site que fala de tudo um pouco... tudo o que é incómodo, claro.

Ainda em relação ao que você postou acerca dos médicos portugueses (que estão a ter uma atitude boa ao rejeitar essa vacina), o meu companheiro falou-me acerca de uma notícia que fala do seguinte: os políticos do governo alemão não estão a tomar a mesma vacina que o povo está a ser «forçado» a tomar... mas uma bem diferente... porque será?!

Acredito que em breve os governos tomem uma atitude mais firme e comecem a forçar toda a gente a tomar essa maldita vacina (se calhar com uns pozinhos de perlimpimpim incluídos com os componentes já venenosos... mais conhecidos pelos chips RFID em pó ou em grão microscópico... você sabe o que é isso???)

Pesquise acerca do chip RFID em pó e uma possível ligação com essa vacina... como se costuma dizer... «quem procura acha»!

Um abraço e vamos mantendo os olhos bem abertos...

Maria!

Maria Moreira said...

Sou eu de novo...

veja(m)...

http://dotconnectoruk.blogspot.com/2009/10/merck-scientist-admits-cancer-aids-came.html

A ser verdade (e já não duvido de nada!) isto é absolutamente R E V O L T A N T E!!!

Como resolver o problema caso haja vacinação forçada mesmo? O que você sugere?

Maria...

SSSSSSS said...

Olá Vera,tudo bem? Estou passando aqui para deixar um oi! e dizer que conheci seu blog no site Crianças na Cozinha e que amei o seu blog.

Vera Falcão said...

Maria:

no final do post, coloquei um link para outra matéria, onde falam sobre a questão na Alemanha a que vc referiu-se (veja o Leia aqui).

Vacinação forçada sempre existiu - o negócio é escapar dela, sem fazer muito alarde!

Gostei do blog dotconnectoruk - é a minha cara...

A vacinação sempre me incomodou, até criei uma comunidade no orkut que reúne várias informações sobre "O lado escuro das vacinas" - principalmente, relatos de sequelas e doenças que podem ter origem nesse excessivo processo de vacinar - quando eu era criança existiam 3 ou 4 vacinas obrigatórias, hoje elas chegam a mais de 10 e estão sempre adicionando novas (sem falar nas vacinas opcionais que são dadas em clínicas particulares...). Vacinas, tô fora!

SSSSSSSSSSSS, seja bem-vinda e volte sempre!

Anonymous said...

Olá Vera,

Adoro o seu site. Sou portuguesa e posso comprovar por experiência, que tive há pouco tempo com a filha de uma amiga minha, que a Gripe A não só é benigna, aliás como foi ontem dito por médicos num debate na TV portuguesa, como não necessita de TAMIFLU para ser curada. Vou relatar então aquilo que se passou com a filinha dela de 10 anos de idade:
fez sexta-feira da semana passada uma semana que a Beatriz (nome da menina) foi enviada para casa por ter febre pela directora da sua escola. Os pais levaram-na ao hospital e diagnóstico : gripe, pois tinha todos os sintomas. Só não fizeram os exames comprovativos, pois não se encontra num grupo de risco. Medicada apenas com paracetamol para criança para baixar a febre. No sábado liguei para os seus pais para saber da menina. Resposta da mãe preocupada : "Muitas dores no corpo, febre a chegar aos 40º."
Perante a sua preocupação e amante dos produtos naturais, muitos dos quais, utilizados com êxito por mim e meus familiares, decidi deslocar-me a sua casa para lhe entregar algo que poderia melhorar o quadro febríl da menina.
Ao chegar a criança estava ardendo em febre, com uma inflamação na garganta, tosse, dores no corpo ...
Perguntei logo à mãe da menina se tinha mel. Resposta afirmativa. Aconselhei-a a dar-lhe uma colher de mel para aliviar a sua dor de garganta e também uns comprimidos de Própolis (não sei se no Brasil existe à venda - aqui podemos comprar em lojas de produtos naturais e muitas farmácias)O Própolis, para quem não sabe, é um anti-viral, anti-bactberiano e anti-inflamatório natural. A minha amiga, que também se chama Vera, também deu a sua filha bastante suco de laranja feito na hora. Estive com a crianças umas 3 horas, sempre com uma máscara na boca, pois criança, mesmo com máscara, tira, põe ...
No dia seguinte (domingo), telefonei à mãe ao final da tarde. A Temperatura tinha descido para os 37, já durante a noite. 2ª feira, continuava bem e 3ª feira falei com pai e ele respondeu-me : "Ela diz que já está óptima." Tive com a menina ontem (uma semana e 2 dias depois de ter aparecido a febre. Já regressou à escola (uma semana depois)e está melhor do que nunca. Na sua classe, onde existem 28 alunos, 18 contraíram a gripe. Não falo em gripe A porque não fizeram o teste para confirmar, embora ontem, na emissão na TV sobre a Gripe A, um especialista em pneumonologia tivesse afirmado sem que ninguém o tivesse desmentido que, neste momento, nem há necessidade de confirmação através de análise porque não se trata da gripe sazonal, há que ocorre todos anos, porque essa só desperta em final de dezembro, Janeiro e fevereiro ... até ao fim do inverno. As autoridades portuguesas de saúde, ontem,quase que pediram de joelhos no programa da TV, que os profissionais de saúde dessem o exemplo de cidadania e aceitassem vacinar-se ... isto tudo porque tem havido poucas pessoas a querer a vacina.
Alías, a gripe A é tão benigna que os especialistas dizem que muita gente a terá sem se aperceber, especialmente quando o sistema imunitário está em bom funcionamento. Louis Pasteur, o cientista francês, que descobriu os vírus e as bactérias, numa intuição de génio disse:"O micróbio não é nada, o terreno é tudo ...".
Vera, qual é o seu mail, pois gostava de enviar a você artigos bastante interessantes que podia colocar no seu blog.

Continue este seu trabalho de divulgação. Espero não ter sido muito chata.
Beijo.
Isabel.

Vera Falcão said...

Oi, Isabel, também acho que essa gripe é como qualquer outra e ficam mal pessoas que estão com o sistema imunológico em baixa. Legal que as pessoas não estejam querendo tomar a vacina aí em Portugal, aqui no Brasil acho que as pessoas estão loucas para tomar e "proteger-se"... Não tomo vacinas nem as dou à minha filha, inclusive tenho uma comunidade no orkut que agrupa informações sobre sequelas e outras questões vacinais - O lado escuro das vacinas.
Você leu o texto que está na margem direita do blog?
"Na verdade, não existe doença: existe doente.
Os vírus, os micróbios estão em toda parte. Eles são inofensivos.
Para atacarem uma pessoa, tem de haver um campo propício. Esse campo é gerado pela energia de sentimentos como o ódio, a falta de perdão, atos, palavras ou pensamentos negativos, egoísmo, ressentimento... Tudo isso gera a baixa freqüência.
Com ela, damos poder aos vírus e os micróbios para se manifestarem.
Nosso corpo físico, então, vira uma presa fácil, principalmente, se não tiver uma boa manutenção."
Pode me enviar artigos, recebo muito material, pesquiso outro tanto, temos que estar sempre atentos, não?
meu e-mail: kazuver@hotmail.com
Temos própolis aqui no Brasil, sim, sou usuária e uma divulgadora dessa maravilha feita pela abelhas.

um abraço

Maria Moreira said...

Viva Vera

Veja essa notícia
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1421975

eu só gostava de ver estas pessoas a dizer exactamente a mesma coisa MAS a estarem elas próprias na pele destes pais que perderam este/a filho/a desta maneira.......
hoje sinto-me triste... não evoluímos praticamente nada a nível espiritual, a nível de valores humanos.

Posso pedir a vc que me inclua (ou me diga quais os sites) nessa "mail list" em que vc recebe artigos acerca de coisas naturais e mais material, etc. pelo e-mail?? Adoro ler sobre coisas naturais, quero aprender a lidar com plantas e ervas para acudir a minha família quando houver necessidade (sem medicamentos alopáticos...)
Meu e-mail é birdscotsong@yahoo.co.uk.

Obrigada.

Um abraço

Maria.

Vera Falcão said...

Maria, um site que visito muito é o do dr. Mercola (apesar dele não apoiar o vegetarianismo), mas sempre tem notícias boas sobre medicina. Não entro em muitas listas de mails, eu vou atrás, pq a caixa acaba ficando abarrotada de informações e não temos tempo de ler tudo. Outro site legal é o Natural News.

abraço

Maria said...

Viva Vera

Já conhecia o Natural News. Inscrevi-me, inclusive, na newsletter deles e tenho lido coisas bem interessantes. Dá para abrir mais os olhos...

Já o dr. Mercola não conheço... será esse site: www.mercola.com?

Indique mais se tiver oportunidade.


Obrigada Vera, um abraço

Maria.

Vera Falcão said...

É esse mesmo - tem um site brasileiro, que o foi onde li pela primeira vez sobre os malefícios das vacinas - TAPS (digite assim mesmo que linka).

abraço

Maria Moreira said...

Viva de novo Vera

Veja essa notícia aí!

http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1424796

Um abraço daqueles,

Maria.