Thursday, November 12, 2009

Máquina de assar humanos


Finalmente, foram proibidas! Sempre achei que eram prejudiciais à saúde e muito esquisitas: o sujeito ficar trancado dentro de um cilindro recebendo radiação!

As câmaras de bronzeamento artificial não poderão mais ser utilizadas para fins estéticos no país. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta quarta-feira (11), a resolução RDC 56/09 (PDF) que proíbe, além do uso, a importação, o recebimento em doação, aluguel e a comercialização desses equipamentos.

A medida foi motivada pelo surgimento de novos indícios de agravos à saúde relacionados com o uso das câmaras de bronzeamento. Um grupo de trabalho da Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer (IARC), ligada à Organização Mundial da Saúde, noticiou a inclusão da exposição às radiações ultravioleta na lista de práticas e produtos carcinogênicos para humanos.

De acordo com o diretor da Anvisa, Dirceu Barbano, a proibição já está valendo e não haverá prazo de transição.

Segundo ele a decisão da Agência também foi motivada pela constatação de que os equipamentos não contam com manutenção adequada e têm sido utilizados sem controle.

“Não se conseguiu comprovar nenhum benefício que justificasse a manutenção no mercado de um produto que comprovadamente causa câncer”, explicou Barbano.

O estudo da IARC indica que a prática do bronzeamento artificial aumenta em 75% o risco do desenvolvimento de melanoma em pessoas que se submetem ao procedimento até os 35 anos de idade. A resolução da Anvisa também afirma que não existem benefícios que se contraponham aos riscos decorrentes do uso estético das câmaras de bronzeamento. No país existe apenas uma câmara de bronzeamento registrada.

A proibição não se aplica aos equipamentos com emissão de radiação ultravioleta destinados a tratamento médico ou odontológico. Antes da decisão da Anvisa, o tema foi discutido com a sociedade em uma consulta pública e uma audiência pública, realizadas em setembro deste ano.

As empresas que não cumprirem a decisão estão sujeitas a penalidades que vão de advertência, interdição até multas de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão.

Informe da Anvisa, publicado pelo EcoDebate, 12/11/2009

2 comments:

Denise said...

Quantos e que outros tipos de máquinas "de beleza" também devem ser nocivas? Eu sempre desconfiei de qualquer coisa "não natural" até mesmo do uso dos computadores... mas se a máquina não tem REALMENTE nenhuma necessidade de existir.... ao menos deveria ser claramente divulgado as consequencias do uso de outras máquinas insanas,ou seja, usa quem quiser mas com real compreensão e conhecimento de suas consequencias.

Vera Falcão said...

Denise, concordo com vc, não podemos (e nem desejamos até) ficar longe da tecnologia, mas há algumas realmente necessárias e outras são mera futilidade... ou então, há sempre a maneira correta de usar, por exemplo, o telefone celular para receber e mandar recados rápidos e não ficar contando "causos" intermináveis no aparelho - radiação, a maioria dos aparelhos emite, a própria e inocente televisão - aproveitando que falei em tv, duas dicas para ajudar a diminuir os efeitos negativos dela e do computador: no monitor, pintar ou colocar um adesivo de uma bolinha vermelha nos quatro vértices (é uma cura do Feng Shui) e sobre o CPU colocar alguns cristais de quartzo, que devem ser constantemente descarregados (lavar em água corrente, colocar num copo com água sob o sol ou, no mínimo, ao ar livre, lavar novamente e usar) e no caso da tv, colocar sobre ela ou ao lado.
Se tiver esses aparelhos no quarto onde dorme, tire-os da tomada e cubra-os com um tecido escuro ou vermelho - o ideal é que não fiquem nesse local e também não deixe nada ligado com aquelas luzinhas fosforescentes brilhando à sua volta (relógios e celulares, por exemplo), cubra ou desligue. Toda essa carga impede que tenhamos uma noite de sono reparador...