Saturday, October 27, 2007

A FAVOR DE FORTALECER O SISTEMA IMUNOLÓGICO

Linfócitos-T

Muitas pessoas me rotulam (ou me consideram) antivacinista... mas, para ser mais precisa e verdadeira, sou a favor de FORTALECER O SISTEMA IMUNOLÓGICO, a fim de evitar doenças ou não permitir que vírus/bactérias se instalem, confortavelmente, no organismo. Procuro alternativas para não ter que vacinar, já que há tantos testemunhos de sequelas e reações negativas e os componentes de muitas vacinas são prejudiciais - como o mercúrio - ou desconhecidos do consumidor - alguns de origem animal - e não esquecendo que elas também são testadas em animais.

Se acaso você não acredita que um sistema imunológico (ou sistema imune) saudável protege a pessoa de doenças, mude o nome desse sistema, pois ele tem EXATAMENTE essa denominação porque sua FUNÇÃO NATURAL É TORNAR O CORPO HUMANO IMUNE ÀS DOENÇAS.

O que fazemos (a maioria), atualmente, é deixá-lo fraco ou inoperante com comida de má qualidade (sendo que muitos passam fome e outros sofrem com a obesidade), excesso de remédios (vacinas/antibióticos), drogas, excesso de atividades que levam ao estresse (ansiedade e depressão), irradiações nocivas e outros agentes, muitos deles livremente comercializados e até indicados por "autoridades".
Qualquer pessoa em decadência imunológica - criança ou adulto - certamente corre riscos.

Gostaria de indicar dois livros que podem ajudar a melhorar a condição do sistema imunológico, são escritos de maneira simples, objetiva e didática e apontam caminhos para a transformação:
Você sabe se desintoxicar? - Dr. Soleil
Você sabe se alimentar? - mesmo autor
(ambos são da ed. Paulinas)

SÓ É DOENTE QUEM QUER

O Dr. Carlos Brasil é um respeitável médico que também é a favor da ideia de que "o micróbio não é nada, o terreno é tudo (Dr. Claude Bernard)." A mesma coisa pode ser dita com outras palavras: "o vírus não é nada, o hospedeiro é tudo".
Segundo ele, isto significa, por exemplo, que o vírus HIV não causa AIDS nos indivíduos saudáveis e bem equilibrados.
Em seu livro "Só é doente quem quer", com o subtítulo "saúde sem remédios" (Ed. Renascença), ele deixa bem claro que não há doente que não tenha cura, não importando qual a doença que ele possa ter. Ou achar que tenha...
Um trecho desse livro: "A insegurança da população encontra guarida na parafernália do aparato médico-hospitalar. É como se os grandes e iluminados prédios, o exército vestido de branco e a sofisticada e enigmática aparelhagem tivessem o efeito mágico de curar todos os males.
O que poderia ser curado espontaneamente ou com o uso de chás caseiros, é tratado com antibióticos, analgésicos, anti-inflamatórios e tantos outros químicos. As cirurgias desnecessárias ou extemporâneas e os procedimentos diagnósticos invasivos e cruentos, quando feitos em massa, são causas, cada vez mais comuns, de doenças iatrogênicas.
(...) Na verdade, quem muito lucrou com esta transformação, foram os grandes laboratórios farmacêuticos multinacionais, os fabricantes dos cada dia mais sofisticados insumos diagnósticos (que muitas vezes são mal operados e ineficientes) e as grandes empresas de assistência médica".

O Dr. Mauro Kwtiko, médico homeopata, deu o seguinte depoimento ao jornal Status Vitae (ed. CAPS), nº 5: "É incrível como a medicina oficial (até hoje) dividiu o homem em partes. Cada especialista adonou-se de um pedaço. Estabeleceu-se assim, a identidade dos grandes vilões: os vírus e as bactérias. E foi aberta a temporada de caça a esses bandidos terríveis, inimigos públicos nº 1 da humanidade. Morte a eles! Esses sem-vergonhas, entretanto, não se entregam facilmente. Reproduzem-se, mutam-se e exigem pesquisas e mais pesquisas, novos remédios, novas teorias genéticas etc. E a luta continua, inglória e improfícua, porque errada em seus princípios."

Em seu livro "Amor, Medicina e Milagres", o médico americano Bernie S. Siegel diz: "Louis Pasteur e Claude Bernard, dois gigantes da Biologia do século 19, polemizavam a respeito do fator mais importante na doença: seria o "terreno" - o organismo humano - ou o germe? Em seus últimos momentos de vida, Pasteur admitiu que Bernard tinha razão ao declarar que era o "terreno"."

Os partidários do germe acham que esse "bichinho malvado" é a causa da imunodeficiência. Os ligados às correntes da medicina não-tradicional são partidários da afirmação de que "o vírus é nada, o terreno é tudo".

Afinal, o que é o terreno?
O ser humano não é composto apenas por um corpo físico, mas também por um corpo emocional, um corpo mental e um corpo espiritual.
O terreno é, portanto, o conjunto dessas partes - seus componentes materiais e também todas as energias sutis, todos os campos de consciência que fazem do ser humano muito mais do que um corpo físico.
A medicina tecnológica moderna só se preocupa com o corpo físico. Acredita que as doenças vêm do exterior, que as pessoas "pegam" as doenças e que o indivíduo não é absolutamente responsável por aquilo que lhe acontece.

Em seu livro AIDS - TODA A VERDADE, o Dr. Ulisses Mota de Aquino, uma das maiores autoridades em imunopatologia no mundo, com muitos anos de profissão médica dedicados ao sistema imunológico, diz: "É preciso que se fale sobre o milagre do século XX. Os tumores e a rejeição dos transplantes estão sendo "resolvidos" com as drogas citotóxicas. Estas drogas são dotadas de imenso poder de destruição celular.
Multinacionais da indústria farmacêutica disputam o privilégio de oferecer aos médicos, dentistas e veterinários, drogas citotóxicas cada vez mais potentes. É enorme a diversidade desses produtos - reconhecidamente tóxicos - já lançados no comércio mundial
E maior ainda é a de drogas citotóxicas que aguardam a oportunidade de lançamento.
Os cientistas de certas multinacionais da indústria farmacêutica (farmacêuticos, bioquímicos e outros) não são pagos para trabalhar em benefício da humanidade, mas para "descobrir" meios de aumentar a lucratividade da empresa".
Ele afirma também que a cortisona é outra assassina bem conhecida e usada pela população; que ela resolve o problema dos médicos, mas arrasa com os linfócitos T memória, nossos poderosos guardiães internos. E que o uso continuado de cortisona ou de qualquer outro corticosteroide acaba completamente com o sistema imunológico.

"NÃO LIDAMOS COM DOENÇAS, MAS SIM COM ERROS NA CONDUTA DE VIDA.
ELIMINE ESTES - E AS DOENÇAS DESAPARECERÃO POR SI"
Dr. Are Waerland - Manual Waerland da Saúde (ed. Germinal)

Há mais de 2000 anos atrás, Hipócrates, o Pai da Medicina, declarou: "A base da cura das doenças não está nos medicamentos nem na medicina e sim, na elevação da força curativa natural da qual é dotado o ser humano".
"Não há doenças e sim, doentes" ele também declarou, em meio a seus ensinamentos.
A ação nefasta da maioria dos "remédios" é prejudicial, porque degrada cada vez mais, a força curativa natural da qual é dotado o ser humano, citada por Hipócrates. Assim, esse procedimento é totalmente contrário ao que ensinou o Pai da Medicina.

O corpo humano está ficando cada vez mais desnutrido, poluído e vulnerável e mais doenças estão surgindo.
Por que não investir todo o dinheiro direcionado à pesquisa de novos remédios e às supostas buscas da cura do câncer e da AIDS, PARA ALIMENTAR E ORIENTAR MELHOR AS PESSOAS, AJUDANDO-AS A PROTEGER A SAÚDE EM LUGAR DE DESTRUÍ-LA? Por que não erradicar a raiz das doenças?

Talvez porque então não seria mais necessário o crescente número de clínicas e hospitais, os laboratórios multinacionais iriam à falência, as farmácias fechariam suas portas, o povo deixaria de ser um marionete nas mãos dos "detentores do conhecimento".
Talvez tivéssemos um colapso econômico mundial se todos pudessem encontrar a cura rápida e objetiva para seus males físicos e mentais...

Do livro "Relatório Orion", do Dr. Márcio Bontempo, destaco o seguinte trecho, onde ele apresenta o que denomina "denúncia médica sobre os perigos dos alimentos industrializados e agrotóxicos" (sob o título "Doces, refrigerantes, chocolates, balas, guloseimas, etc") ele afirma: "É neste tipo de indústria onde grandes mentiras são difundidas como fatos consumados. Os edulcorantes e os aditivos dos mesmos, ao contrário, são produtos anti-vida que produzem cáries, dificuldades escolares, descalcificação crônica, deficiência imunológica, tumores e muitos outros problemas .
Acredita-se que é aqui onde se usa mais intensamente a propaganda subliminar que convence a pessoa a inconscientemente buscar determinado doce ou guloseima.
Sabe-se que o uso de doces e chocolates, refrigerantes, pirulitos, balas e sorvetes, inibe o paladar aos alimentos naturais, diminuindo o apetite e favorecendo a escolha dos alimentos artificiais em lugar dos naturais.
Um refrigerante não possui nenhum fator nutritivo; nenhum deles é realmente natural".

Segundo Marcos Aurélio Fontoura, autor de O Trem da Cura - Problemas e Soluções, "a causa de todos os problemas físicos e mentais é o distanciamento da natureza (em nível material e espiritual). Podemos encontrar respostas mais específicas, nos perguntando:

1 - De que modo eu como?
Não só a qualidade da alimentação é importante: a quantidade e a tranqüilidade, na hora da mesa, também são fundamentais. Mastigue muito bem! Saiba que não só a carência mas também o excesso de comida provoca desnutrição, levando a pessoa à perda da imunidade.

2 - Como eu durmo?
Quantidade e qualidade de sono.

3 - Como anda minha vida emocional? Eu amo?
É fundamental que a pessoa esteja sendo movida por algum propósito positivo, algum ideal.
Alguma coisa que queira ou goste de fazer. A estagnação é a morte. Você tem que amar alguém ou alguma coisa. O amor é vida.

4 - Como vai meu humor?
Os sábios são bem-humorados. Se você anda muito sério, alguma coisa vai mal...

5 - Gosto do meu trabalho?
A auto-satisfação também é fundamental. Não há dinheiro que a pague. Não a venda.

6 - Meu lar é harmonioso?
Nossa residência tem que ser um centro revitalizador, onde recarregamos as baterias do corpo.

7 - E meus exercícios?
Mexa-se é uma boa palavra para se ter escrita na parede. Mente e músculos sem movimento, atrofiam."

Ele também sugere um cardápio saudável:

1 - Para quem está começando o dia: a primeira mesa tem frutas frescas, melado, pães integrais com e sem fermento, chapatis, tahine, germe de trigo, aveia, cevada, chás naturais, suco de clorofila etc.

2 - Para quem o dia vai em meio: arroz integral, feijão, aipim, cenoura, gengibre, abóbora, repolho, uma belíssima salada verde fresca e crua, com abacate, azeite de oliva, limão, shoyu e gersal à sua volta... e um banchá de sobremesa!

3 - Para quem o dia já termina: um sopão bem temperado com salsa, cebolinha e outros ingredientes, acompanhado de pão de gergelim, tofu e pasta de vegetais.

Na sua casa nunca deveria faltar alho, missô, óleo de gergelim, algas marinhas, canjica de milho... 
Na nossa opinião, o ideal seria não consumir leite de origem animal e derivados. Muito melhores são os leites de aveia, castanha-do-pará, semente de girassol, amêndoas, gergelim (que tem mais proteínas do que o leite de vaca). 

Os vírus só afetam organismos desnutridos

"A opinião já sedimentada nos círculos naturistas, de que o micróbio não afeta a saúde, é também compartilhada pelo pastor Stockler (pastor adventista Durval Stockler de Lima - autor de Nutrição Orientada e os Remédios da Natureza).

Não o preocupa a ação dos micro-organismos e sim o fortalecimento do corpo para resistir à ação dos micróbios.

Diz ele: "Deixemos o vírus e fortaleçamos o doente. É assim que age a natureza."

"Na natureza", continua, "não há extermínio de pragas; estas são controladas e adormecidas por elementos vitais e não por forças exterminadoras ou privações.
A natureza nunca nega, sempre dá.
E é na prodigalidade de suas dádivas que ela tem sempre muito mais para dar do que para perder", finaliza.

"A doença não faz mais do que seguir um curso de processos desencadeados por nós mesmos.
Comemos alimentos pobres ou mal combinados, destruindo seus valores nutritivos por excesso de cozimento e tempero.
Esses alimentos fermentam e apodrecem no trato digestivo.
A putrefação produz toxinas que infectam a corrente sanguínea e os órgãos vitais."

Revista Planeta - ed. esp. Vida Natural nº 113-A

O MELHOR REMÉDIO É NENHUM REMÉDIO.

FORTALEÇA SEU SISTEMA IMUNOLÓGICO.

2 comments:

Paula Correia said...

Há médicos que dizem que as doenças infantis são benignas e servem para fortalecer o sistema imunitário.
No jornal of the Americam Medical associacion 1972:" aparece uma forma atipica de sarampo que ataca vários òrgãos e só ocorre em crianças vacinadas".
O sistema imunitário é importante para combater microorganismos:bácterias, vírus, fungos, etc mas também é importante para combater o CANCRO, há evidencia que as vacinas alteram o sistema imunitário.
Já li também que a meditação fortaleçe o sistema imunitário.

Vera Falcão said...

Paula, concordo plenamente com o que escrevestes!