Sunday, January 20, 2008

Mudando a Alimentação 3















GERGELIM


Ótima fonte de proteínas, por isso, base para o delicioso e nutritivo "leite de gergelim".

Contém vitaminas A (na forma de retinol), vitaminas do complexo B, proteínas (já citadas), lipídios, glicídios e fibras, além da alta concentração de cálcio, fósforo e ferro, sendo que as sementes pretas são mais fortes do que as claras, pois apresentam duas vezes mais vitamina A e cálcio.

O ÓLEO DE GERGELIM é rico em ácidos graxos poliinsaturados, que não são nocivos para as artérias. Mesmo assim, é bom consumi-lo com moderação.

100 gramas de sementes de gergelim fornecem 584 calorias, com 17,6 g de proteínas, 52,5 g de lipídios e 21,1 g de glicídios.

Misturado ao sal marinho, o gergelim se transforma num tempero chamado GERSAL, muito usado na culinária macrobiótica e integral, que ajuda a diminuir a acidez do sangue, aumentar a atividade e o reflexo cerebral, além de fortalecer a pele. Perfeito para colocar sobre o arroz integral!
A mistura é formada por 14 ou 15 partes de gergelim torrado triturado com uma de sal marinho.


TAHINE é uma pasta muito saborosa obtida pela moagem das sementes de gergelim. Substitui com vantagem a manteiga ou a margarina e também serve de base para inúmeras receitas de patês.

Uma receita clássica que usa o tahine:

HOMUS (pasta de grão-de-bico)

INGREDIENTES:
1/2 pacote de grão-de bico
Suco de 2 limões médios
1 colher de sopa rasa de sal marinho
4 dentes de alho socados
3 colheres de sopa rasas de tahine

MODO DE PREPARO:

Deixe o grão-de-bico de molho de um dia para outro. Depois, cozinhe-o deixando cerca de 15 minutos em água fervente. Escorra a água, reservando uma xícara desta água. Esfregue os grãos, uns contra os outros, removendo o máximo possível das cascas. Use um multiprocessador e bata os grãos, o limão, o alho e parte da água do cozimento. Se ficar muito denso, acrescente mais água do cozimento ou água fria comum.
Volte a misturar até que a massa adquira a consistência de um purê mas sem partículas sólidas.
Acrescente o sal e o tahine e misture novamente. Passe para o recipiente que vai servir frio, acrescente a salsinha bem picada, regue com azeite de oliva e sirva com pão sírio. Se desejar, decore com folhas de hortelã.

LINHAÇA


Propriedades da Linhaça


Nos últimos anos, tem se publicado uma grande quantidade de informações sobre os efeitos curativos da semente de linhaça moída.

Os investigadores do Instituto Científico para Estudo da Linhaça, do Canadá e dos Estados Unidos, têm focado a atenção na pesquisa das propriedades dessa semente, quando à prevenção e cura de numerosas doenças degenerativas. Tais investigações, levaram a crer que seu consumo regular, previne/e/ou/cura diversas formas de câncer e evita a formação de tumores.

A semente de linhaça contém 27 componentes anti-cancerígenos, sendo um deles, a LIGNINA. Ela contém 100 vezes mais lignina que os melhores grãos integrais. Nenhum outro vegetal conhecido, até agora, iguala essas propriedades.

A linhaça moída é ideal para baixar peso, pois elimina colesterol de forma rápida. Ajuda a controlar a obesidade e a sensação desnecessária de apetite, por conter grandes quantidades de fibra dietética (tem 5 vezes mais fibra do que a aveia).

Lubrifica e regenera a flora intestinal. Expulsa gases gástricos e é um laxante excelente. Enfim, elimina toxinas.

A linhaça, por conter os óleos essenciais Ômega 3, 6 e 9, ajuda a manter a resistência do organismo às doenças. Seu uso regular também previne as doenças cardiovasculares.

Uma de suas características únicas, é que contém uma substância chamda TAGLANDINA, que regula a pressão do sangue e a função arterial e exerce importante papel no metabolismo de cálcio e energia.

Ajuda também a manter a boa excreção dos rins, as boas condições da pele e do cabelo, o controle dos níveis do açúcar no sangue.

Enfim, um alimento poderoso!

E como o melhor sempre é PREVENIR, consumir linhaça regularmente nos ajudará a manter uma alimentação equilibrada que evitará doenças.

MODO DE USAR: Duas colheres de sopa por dia, batidas no liquidificador, misturadas em suco de frutas ou com leites vegetais, com aveia, sobre frutas ou mesmo com água.
O importante é que ela seja moída na hora do consumo e utilizada a seguir.
Extremamente saudável e nutritivo também é o consumo de brotos de linhaça.

ALHO, SÓ QUEM DEVE TEMER SÃO OS VAMPIROS...


O componente ALICINA é o responsável pelo odor característico do alho e inibe o desenvolvimento de bactérias, destrói fungos, estimula o fluxo das enzimas digestivas e elimina toxinas através da pele.

Depois de inúmeras análises químicas, os cientistas chegaram à conclusão de que a grande riqueza do alho se encontra nos seus componentes - mais de trinta já foram isolados - especialmente nos derivados de enxofre (sulfatados). Entre eles, o mais importante é, sem dúvida, a alicina (di-propenyl tiosulfinato), responsável pela maioria das propriedades farmacológicas da planta. Na verdade, a alicina, um líquido de coloração amarelada, só aparece de fato quando o alho é mastigado ou cortado, rompendo-se as células do bulbo.


Experiências comprovam que a alicina é um antimicrobiano poderoso.

Atua, por exemplo, na morte de bactérias gram-negativas, causadoras de infecções e furunculoses. Funciona também como agente antiviral, combatendo, entre outros o vírus da gripe. Na China, estão estudando o efeito do extrato injetável do dialil sulfeto, outro dos componentes do alho, contra o citomegalovírus e alguns outros tipos do vírus causadores do herpes, muitas vezes presentes em transplantados, devido à queda do sistema imunológico. Embora a ciência não saiba precisar com exatidão como funcionam os compostos sulfurados, os pesquisadores acreditam que eles atuem diretamente no núcleo dos vírus, impedindo sua proliferação. Dessa mesma maneira, a alicina agiria contra bactérias e fungos como a "Candida albicans", responsável pela candidíase ou sapinho.

Outros estudos, porém, apontam nos derivados do enxofre um efeito diferente, mas igualmente benéfico: o fortalecimento do sistema imunológico, com o aumento do número de linfócitos T, uma das mais combativas células de defesa do sangue. Dessa forma, a proliferação dos microorganismos também ficaria prejudicada.
Fonte: /www.plantaservas.hpg.ig.com.br/arquivos/ervas/alho.htm

Utilização na Culinária

Como Comprar:
As cabeças de alho devem ser redondas, firmes e cheias, e com a parte exterior intacta e sem manchas. Os dentes devem ser firmes, graúdos e unidos. Evite comprar cabeças de alho cujo dentes estejam soltos, moles e murchos.

Como armazenar: Embora sejam decorativas e bonitas, as réstias de alho não devem ficar muito tempo penduradas na cozina, pois correm o risco de secar sobrando apenas cascas. Guarde o alho em lugar fresco, seco e levemente arejado. Se for mantido em lugares úmidos e quentes, vai mofar rapidamente e murchar. Uma boa maneira de armazenar uma cabeça de alho inteira é colocá-la num recipiente de cerâmica com orifícios para a ventilação. Desde que tomados os devidos cuidados na compra, é possível armazená-lo por até um mês. Se as condições do ambiente forem adequadas pode chegar até dois meses. Outra forma de armazenamento é esmagar o alho e colocá-lo num vidro bem limpo e seco na geladeira. Grandes quantidades de dentes de alho podem ser descascadas e guardadas com óleo num vidro na geladeira. Nunca consuma alho guardado em óleo fora da geladeira, pois em temperatura ambiente ele pode desenvolver bactérias nocivas à saúde, sendo uma grande fonte para o botulismo. Outra forma para armazená-lo seria picá-lo ou triturá-lo e secá-lo. Existem muitos produtos à venda no mercado, onde encontramos o alho já pronto para ser utilizado, porém para obter melhores resultado recomenda-se apenas o alho fresco.

Como utilizar:

O aroma do alho é um dos mais excitantes da cozinha, mas se for cozinhado de forma errada, pode estragar um prato. O erro mais comum é cozinhar o alho em fogo alto, pois ele queima rapidamente e seu gosto torna-se amargo.

Dar uma fervura no alho, preserva a sua forma e o sabor fica mais delicado. Nesse caso não é necessário tirar a casca, pois ela sairá facilmente e se quiser fazer um purê de alho é só continuar o cozimento até que os dentes estejam bem macios para serem amassados.

Assar o alho no forno é uma forma de potencializar o seu sabor e aroma e dar uma cor de caramelada.

Outra forma de utilizar seria grelhando-o: grelhar os dois lados do dente, virando quando um dos lados estiver marrom. Usar como se fosse assado, mas o sabor fica mais marcante.

O alho também é utilizado para fazer a vinha d'alho, mais conhecida como marinada e que tem a finalidade de conservar e dar gosto especial aos pratos.

Para não ficar com cheiro de alho: Para evitar ficar com cheiro de alho nas mãos, algumas pessoas esfregam as mãos no sal, no limão ou na salsa. Dizem que esfregar as mãos nas costas de uma colher de metal também adianta.

Para não ficar com "bafo de alho", recomenda-se chupar limão ou cravos da índia, mascar uma semente de anis, grãos de coentro ou um raminho de salsa, beber um copo de vinho ou de extrato de clorofila.

5 comments:

Crislayne Ribeiro said...

Nossa esse site está me ajudando muito. Muito Obrigada. Cris Ribeiro(alguém que precisa mudar urgente a alimentação)

blu said...

Vera, seus blogs são excelentes em conteúdo e forma! Parabéns, e obrigada por tanto material! (Obs: Te enviei e-mail porque não tava encontrando como postar comentário... :) acho que fiquei perdida entre tanta coisa interessante! ... sorry!)

Lúcia

Vera Falcão said...

Lúcia, me esforço para publicar coisas interessantes e úteis! Abraço!

Michelle Neves de Azevedo said...

Oi! gostei muito, muito, muitíssimo do seu blog! adorei seu gosto para comida - dessas que alimentam, sabe? - muito obrigada por manter esse blog ! visitarei com frequência, foi um achado!

Vera Falcão said...

Que bom, Michelle, grata pelo carinho e estímulo! Se quiseres conhecer, tenho outro blog, mais específico ainda, sobre alimentação e saúde: www.cozinhanatureba.blogspot.com