Saturday, January 3, 2009

Vitalidade



Reproduzo abaixo trechos do livro TER SAÚDE SÓ DEPENDE DE VOCÊ, de Jaime Brüning (já praticando a Nova Ortografia: o TREMA permanece em SUBSTANTIVOS PRÓPRIOS).
Me identifico plenamente com esse discurso, penso exatamente como o autor; há alguns procedimentos no livro que desconheço, mas justamente por esse motivo não posso julgá-los apropriados ou não, preciso pesquisá-los mais, ou melhor ainda: exeprimentá-los!
Como o autor diz: "As pessoas custam muito a descobrir certas coisas e quando não conseguem entender coisas novas, geralmente condenam essas descobertas, mesmo sem o mínimo conhecimento a respeito. Isso sempre foi assim, desde o começo da humanidade, em relação a maioria das descobertas."


"Muitas pessoas não vivem, vegetam apenas, porque não têm qualidade de vida.
Quantos carecem de controle mental e emocional, por isso deixam se guiar pelos outros e pelas próprias paixões.
Em matéria de saúde então é um desastre, não são capazes nem sequer de localizar seus órgãos e glândulas, muito menos de identificar suas funções específicas. (Comentário: mas a maioria sabe identificar componentes e como funcionam seus automóveis e aparelhos eletrônicos...)
Em relação à alimentação, deixam-se guiar apenas pelo gosto e aparência dos alimentos, sem dar atenção ao que é fundamental: a qualidade e valor nutritivo dos mesmos.
Poucas pessoas sabem identificar as verdadeiras causas porque adoecem, por isso passam a vida combatendo sintomas ao invés de eliminar as causas que dão origem a tantas doenças. (Comentário: essa frase sintetiza o "segredo" de manter a saúde!)
Nós somos um povo intoxicado e desnutrido.
Intoxicado, porque quase não encontramos alimentos sem agrotóxicos, conservantes, corantes, emulsionantes, estabilizantes etc.
Também a poluição ambiental nos intoxica.
Somos desnutridos porque comemos alimentos sem valor nutritivo: refinados, industrializados, requentados e indigestos, mal combinados, mal preparados, mal mastigados, etc.
Assim não conseguimos digerir e eliminamos muito mal, pois a maioria das pessoas está enfezada, isto é, cheia de fezes. O intestino precisa funcionar no mínimo duas vezes ao dia.
A maioria das pessoas bebe pouca água e por isso os rins são as maiores vítimas; depois é o intestino ressecado, a segunda maior vítimas desse erro.
Trocamos os alimentos da natureza pelos de origem animal, cheios de contaminação, doenças e artificialismo.
Os produtos naturais da terra são o combustível com que o homem foi criado para funcionar.
A verminose está debilitando e sugando as energias das nossas crianças e adolescentes, cujos pais não percebem o que está ocorrendo.
Há mais de 70 vermes diferentes que atacam o ser humano, a maioria deles não é pesquisada nos exames de fezes em laboratórios, muitos deles são até totalmente desconhecidos por eles. (Comentário: já dizia Sonia Hirsch no ALMANAQUE DE BICHOS QUE DÃO EM GENTE...).

(...) A maioria das pessoas não sabe se alimentar, por isso seguem algumas rápidas e importantes orientações nesse sentido.
O homem morre pela boca como um peixe.
Um dos maiores problemas é a falta de elementos vitais nos nossos alimentos.
Isso significa que estamos deixando faltar ao organismo aquilo que preserva a vida, tais como vitaminas, sais minerais, enzimas, essências aromáticas, fibras, ácidos graxos não saturados e oligoelementos (zinco, cobalto...).

(...) A vida vem da vida.
Se comemos sempre alimentos mortos, industrializados, refinados e passados pelo fogo, nosso corpo não conseguirá desempenhar bem suas funções, pois ficará desnutrido e atulhado de muco, uma espécie de catarro, além disso o intestino ficará preso, o que é muito grave. O intestino é considerado o coveiro da humanidade porque não funcionando, ele intoxica o sangue e o corpo todo através do sangue.
Alimentos requentados são um desastre para a saúde porque carecem de vida e energia que as células famintas necessitam.
O mesmo se diga dos alimentos preparados em forno microondas.
As pessoas comem demais produtos de origem animal e desprezam os de origem vegetal, os quais comprovadamente têm tudo o que o ser humano necessita.
Comer em excesso é um dos maiores pecados do homem atual.
Uma digestão dessas consome muito mais energia do que um dia normal de trabalho.
Por isso há tanta gente que levanta até mais cansada do que estava ao deitar.

São sintomas de intoxicação e sobrecarga alimentar:

SINTOMAS MENTAIS - mente confusa, pensamento lento, memória ruim, indecisão;

SINTOMAS EMOCIONAIS - depressão, falta de interesse, mau humor, medo;

SINTOMAS FÍSICOS - pálpebras pesadas e inflamadas, olhos vermelhos e amarelos, problemas de vista, nariz entupido, boca seca ou pastosa, catarro, tosse, mau hálito, dores no couro cabeludo, dores de cabeça, barriga dilatada, corpo dolordo, peso, rigidez e fraqueza nas articulações e nos músculos, problemas de pele, tonturas e fraqueza geral.

Assim, Klaus Th Finkam resume esse sintomas em seu livro "Vem, vamos comer" e mais adiante, ele diz: "os alimentos industrializados enfraquecem pouco a pouco nosso sistema imunológico e abrem a porta às doenças da civilização como cáries, reumatismo, problemas de coluna, de fígado, pâncreas e intestino, diabetes, pedras na vesícula e nos rins, gota, arterioesclerose, infarto e derrame, câncer e doenças nervosas e mentais."
(...) Portanto, pelo que foi dito já é fácil concluir que não basta encher o estômago de qualquer coisa, mas é necessário escolher bem os alimentos, combinar bem, mastigar bem, digerir bem e eliminar bem. (...) É preciso sempre dar preferência aos alimentos vivos e evitar os mortos, os quais são tóxicos e tiram a vitaliade do organismo, tais como enlatados, carnes, frituras e produtos refinados.
As sementes são o alimento mais completo e se brotadas aumentam seu poder nutritivo para o organismo.


(...) Muito mais importante do que mudar de médico ou medicamento é mudar o estilo errado de viver.
As causas porque adoecemos são de natureza e ordem muito diferente, vejamos:

1) CAUSAS PSICOLÓGICAS: há muita gente descontente com sua profissão, seu ganho, enfim, com a vida que leva.
Estamos interiormente divididos, insatisfeitos com a socieddae, com o mundo e até conosco mesmos. Vivemos com rancores, mágoas, medos, sentimentos de fracasso e vingança.
Importante não é fazer o que gostamos mas gostar do que fazemos, senão adoecemos. Isso porque o corpo é o parachoque (Comentário: olha aí a NOVA ORTOGRAFIA de novo... já atualizei!) de nossos sentimentos e emoções.

2) CAUSAS ALIMENTARES: alimentos mortos, requentados, preparados em forno microondas, alimentos em excesso, mal combinados, mal preparados, mal mastigados, empobrecidos pelo refinamento e alvejamento nas indústrias.

3) CAUSAS AMBIENTAIS: poluição, venenos agrícolas, radioatividade no local onde dormimos ou trabalhamos, falta de exercício físico, intoxicação do baço, fígado, pâncreas e rins.

4) CAUSAS SOCIAIS: desajuste social, desemprego, violência, injustiças, insegurança, o excesso de trabalho que gera o stress: em consequência, temos desequilíbrio de energias orgânicas, causando um terreno fértil para os micróbios e vermes agirem à vontade.

5) CAUSAS ESPIRITUAIS: há muita gente desligada da Alma do Universo que é Deus. (...) Mais cedo ou mais tarde, a angústia existencial toma conta dessas vidas e a depressão se instala. Assim, também as doenças se instalam facilmente porque nossa imunidade diminui."

As informações aqui transmitidas são um presente para que iniciem o ano sob uma nova perspectiva, procurando seguir, total ou parcialmente, as colocações acima.

SUCESSO NAS MUDANÇAS!

2 comments:

Marcelo Bastos said...

Diante do atual quadro altamente macabro do estado critico de atendimento em nossos hospitais (e não só da rede publica), toda a medicina oficial e seus métodos precisam ser questionados, pois nunca tivemos tantos doentes e tanta falta de cura... as estatiscas mostram que das 500 internações atuais, 300 resultam em óbito; então fica patente que tem algo de errado nos metodos convencionais de tratamento. De fato "o campo é tudo" e fortalecer nosso sistema natural de autoimunologia é a base fundamental para reverter esse quadro, pra isso é necessário reeducação alimentar, bons pensamentos e bons sentimentos; o velho e perfeito ditado " Mente são corpo são". Parabens pelas informações; belo e saudável blog.

Vera Falcão said...

Concordo plenamente com as tuas palavras... Obrigada por gostar do blog, grande abraço!